Loading...
EntrevistasReportagens

FENDA volta a estalar com o asfalto em 2022

O festival FENDA é um evento bianual que tem como objetivo celebrar a cultura urbana. Este festival tem epicentro em Braga e prepara-se para receber a sua vertente musical, nos próximos dias 18 e 19 de novembro. Com um cartaz que irá abalar a cidade dos arcebispos de fio a pavio.

Hoje, conversamos com a organização que coloca artistas locais em contacto com criativos consolidados no panorama internacional, integrando os emergentes e inspirando os inovadores – a Cosmic Burger, já conhecidos dos mais atentos à nossa página.

Olá! Tudo bem? Falta menos de um mês para a segunda edição musical do festival FENDA. Tudo preparado?
FENDA: Neste momento a equipa está ainda a ultimar alguns pormenores (e algumas surpresas), mas estamos completamente focados em proporcionar uma experiência diferente a todos aqueles que decidirem juntar-se a nós nos diversos concertos e atividades que vamos promover nos próximos dias 18 e 19 de novembro.

Para quem não conhece o festival: conseguem expressar, em poucas palavras, como é que o FENDA surge e atua em Braga?
FENDA: O FENDA surge após um convite endereçado por parte do Município de Braga à Cosmic Burger para produzir um evento que celebrasse a urbanidade da cidade através de diversas expressões artísticas. Desde o ano passado que temos tentado (e acreditamos que com sucesso) oferecer um programa capaz de romper com o que é tradicionalmente feito na cidade, muito focado na arte pública e na componente musical.

Depois de uma primeira edição brilhante, no espaço do Museu D. Diogo de Sousa, este ano levam o cartaz a outros pontos da cidade. Foi premeditado? Ou seja, foi no sentido daquilo que já fazem nas intervenções artísticas?
FENDA: Uma das premissas do festival é mesmo o de rasgar com a rotina e por isso, nenhuma edição do FENDA será igual à anterior. Este ano optamos por este modelo, mas isto não quer dizer que o mesmo se repita em 2023. Para a edição deste ano a melhor solução (também pela época do ano em que o festival acontece), foi mesmo a de levar os concertos a alguns espaços da cidade de forma a criar um pequeno roteiro e acrescentar algum dinamismo na forma como o programa pode ser experienciado. 

Em relação à composição e organização do cartaz deste ano: para além de uma variedade insana de artistas, contamos também com a presença do “Conversas FEMINA” – um podcast que nos é bastante querido – como e qual é o objetivo de trazer este projeto para o festival?
FENDA: Todos nós somos fãs do trabalho que a Vanessa Augusto tem feito com o FEMINA e desde a última edição da Open Call PULSAR temos tido o prazer de trabalhar com ela em vários projetos, pelo que incluir o FEMINA no festival acabou por acontecer de forma natural. No processo de composição do cartaz do festival queríamos que existisse uma forte presença feminina no line-up (LYZZA, Isa Leen, Sónia Trópicos, King Kami, Anna Prior e Kizaka), pelo que acrescentar as conversas no programa fez todo o sentido. Nunca é demais tentar sensibilizar a comunidade artística para que exista uma indústria mais equilibrada e com as mesmas oportunidades, independentemente de género, raça, crença ou orientação sexual.

O que é que não podemos perder nesta edição e o que devemos visitar, na cidade de Braga, para sentir ainda mais a vibração do festival?
FENDA: Obviamente que temos uma opinião bastante suspeita, pelo que vamos dizer que devem tentar não perder nada. Mas se ainda não tiveram a oportunidade de espreitar as peças de arte pública que inauguramos em Setembro, sugerimos que aproveitem o dia para as visitar, fechem a tarde com as conversas FEMINA na Casa dos Crivos e depois sigam noite dentro com os concertos e dj sets espalhados um pouco por toda a cidade.

Se vos dermos a seguinte palavra: “Fenda”, quais são as 10 músicas que vos vêm à cabeça?
FENDA:

Que amor é este?
FENDA: Continua a ser o mesmo desde a última vez que falámos — o amor pela mudança, pelo desconhecido e por aquilo que está para vir.

entrevista realizada por Teresa Montez, via e-mail, em novembro de 2022.

Spread the love
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *