Loading...
ConcertosReportagens

LINE e ProfJam na Queima das Fitas de Évora

Na passado dia 9 de Junho fui pela única vez a uma Queima das Fitas, neste caso, em Évora, curiosamente a cidade na qual entrei no ensino superior pela primeira vez mas esta estória fica já por aqui porque “isto não é um filme, boy”. As fitas aqui são todas sonoras, e batemos o pé a sério por isso!

Imperial barata, condições técnicas satisfatórias, túnel (estrutura cénica coberta), capas e vestimentas pretas, portanto tudo a postos para rockar!

O concerto de pré-lançamento do LP Like Lions da banda lisboeta LINE estava destinado a acontecer no Alentejo. Amor puro pelo hard rock com influências de Tarja Turunen e Led Zeppelin, só para mencionar alguns. Devoção partilhada pelos jovens fiéis da fila da frente, a conjugar com a reação nas redes sociais dos LINE. A frontwoman Gloria Pretorius é dona duma voz e presença bestiais com cartas já jogadas em muitos palcos e até mesmo na TV nacional.

Poderão escutar o álbum de estreia dos LINE, Like Lions na íntegra esta sexta-feira, dia 24 de Junho em todas as plataformas digitais!

LINE

O cabeça de cartaz daquela quinta-feira, definitivamente tem uma coroa de hip hop! ProfJam mostrou-se dono duma considerável legião de fãs.
Também foi adorável vê-lo a partilhar palco nos Prêmios Play 2022 cuja mesma cerimónia agraciou “Água de Côco”, em 2019, como canção do ano. Este Maio, marcou presença featuring Pedro Abrunhosa (quem senão ele?). Na Queima das Fitas de Évora, dia 9 de Junho, foi muito saltar e percorrer o palco de ponta a ponta.

Sempre confortável, olhos detrás dos seus quadrados óculos de sol, a usar ténis brancos enquanto confiava no seu homem das backing tracks e no (anti)estético transversal auto-tune. Desde a Cher até, recentemente, à “nossa” fadista Ana Moura que já cantou com este efeito à frente da audiência nacional quando fez o bonito dueto com a Nenny.

Na realidade, o abuso dos bumbos sub-baixos e do auto-tune caracterizam bastante a música do rapper de 31 anos. Mais ou menos trap, o conteúdo lírico de Mário Cotrim agrada o público, apesar de relativamente agressivo, é bem capaz de saltos rápidos e ágeis entre palavras. Tem um timbre muito apetecível. Infelizmente, com a invasão do insistente auto-tune no seu hip-hop fui incapaz de desfrutar da sua voz grave em comparação com o concerto dado no passado SBSR em Sintonia com o Benji Price a que assisti no Altice Arena, Lisboa.

O ProfJam tem novo single! O novo single FAX conta com produção de Yung Milly, mistura de Reis e masterização de André Tavares e faz parte do próximo álbum denominado MDID (Música de Intervenção Divina).

Spread the love
Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *